quarta-feira, 19 de março de 2014

Picos de Crescimento e Picos de Stress

tirada em 25.11.13 #selfie
É isso mesmo, se você não sabia os bebês tem picos de crescimento e saltos de desenvolvimento. Li algumas coisas interessantes e vou comentá-las pra você aprender um pouco e entender porque junto com os picos de crescimento do seu filho sempre estarão seus picos de stress.

O que significa “Picos de Crescimento”?
PICO DE CRESCIMENTO, tradução de "Growth Spurt" é um fenômeno que ocorre nos bebês, no qual, estes solicitam mais mamadas do que de costume. Estas necessidades geralmente duram de poucos dias a uma semana, seguido de um retorno ao padrão menor de mamadas.

Tradução: Isso quer dizer que você mãe-nutriz terá de estar disponível e com tetas lindas para seu baby o dia todo, mas relaxa pode durar poucos dias ou semanas...coisa pouca kkkk

A mãe costuma sentir como se não conseguisse dar conta de produzir leite em quantidade suficiente para o bebê. Sério? Acho que essa deveria ser uma das definições de mãe pra mim...

Períodos comuns destes "picos de crescimento" ocorrem por volta dos:
7 - 10 dias;  confere, quero esquecer pra poder pensar em outro filho
2 - 3 semanas; confere, ai como dói
4 - 6 semanas; confere
3 meses; confere, mas faltou de 7 semanas pra frente.
4 meses; confere, vivendo...
6 meses;
9 meses (em torno).
Resposta bíblica pra esses dois últimos: "Não se preocupem com o amanhã, pois o amanhã se preocupará consigo mesmo. Basta a cada dia o seu próprio mal". Mateus 6:34

Bebês não se desenvolvem em um ritmo constante, e sim irregular. No período que imediatamente antecede um salto de desenvolvimento o bebê repentinamente pode se sentir disperso à mudanças nos sistemas perceptivo e cognitivo que não foram adaptadas ainda no organismo. Então na tentativa de readaptação, o bebê volta à base, ou seja, à mãe, o que reflete-se em períodos de maior carência afetiva, pedem mais colo, e com frequência afetam o sono e apetite.

Nesse período, é esperado que o bebê:

  • Procure ficar mais perto da MÃE, ou seja, sua base de tudo, pois é o que ele conhece melhor;
  • Fique mais carente, precisando de colo, segurança e orientação maternal de perto;
  • Coma mal e durma pior;
  • Pode pedir para mamar com mais frequência;
  • Comece a fazer coisas que não fazia antes da crise tal como rir, sentar, engatinhar, interagir...
  • Demonstre felicidade com o final da crise e superação do desenvolvimento adquirido.
Em outras palavras, mãe você será sugada...corpo, alma e espírito. Senta, dá de mamar e chora. Mas não se preocupa você recarrega fácil, curte só: