segunda-feira, 29 de setembro de 2014

Faça o que eu digo mas não faça o que eu faço?

Bom, chegou o momento. Agora que a Lara já tá esperta demais, observando tudo, interagindo e principalmente querendo saber o que você está comendo...é isso mesmo, chocolate, batata frita, hambúrguer, refrigerante, biscoitos e o que mais existe desse nosso mundo fast food altamente calórico. É quase inevitável que ela não dê uma lambidinha em um chocolate desse jeito né?

Algumas pessoas acham que não dar açúcar para um bebê é maldade, aí eu digo: Sério mesmo?

Uma coisa eu já tinha decidido, não vou apresentar ou incentivar o açúcar na vida dela pelo menos até o 2º ano de vida, quanto menos ela se envolver com a "droga" agora, mas fácil será recusar quando os cupcakes aparecerem. Bom, quem me conhece sabe como eu não levo uma vida saudável exemplar, sou daquelas pessoas práticas que adora um congelado e fast food e quando descobri que estava grávida sabia que esse dia chegaria. A gravidez foi um treino já, me alimentei super bem e quase nem engordei (mantive só o excesso existente hehe).

O primeiro princípio de liderança? Dar o exemplo. Se quero que ela se alimente bem tenho que ser o exemplo que ela precisa. Reeducação alimentar é o que a maioria das pessoas no Brasil e no mundo precisam. Comecei minhas pesquisas no assunto, eu realmente preciso entender certas coisas antes de entrar de cabeça. Vi alguns documentários e entrevistas interessantes que me ajudaram a saber mais sobre o assunto e tornaram minha renúncia mais fácil. Recomendo demais os vídeos abaixo:

Jamie Oliver falando sobre alimentação - https://www.youtube.com/watch?v=zA83ASHriAM
Documentário Muito além do peso - https://www.youtube.com/watch?v=TsQDBSfgE6k
Food Matters (tem na netflix) - https://www.youtube.com/watch?v=Y8pWGHXQ22E

É apenas o começo mas espero que Deus me ajude nessa caminhada, a cada dia entendo que hábitos saudáveis fazem parte da cultura do Reino (falarei mais sobre isso depois). Um dia de cada vez.